SUBCISÃO/SUBCISION (CELULITES E CICATRIZES DE ACNE)

1) O que tratamos com a subcisão/subcision?

Cicatrizes de acne, estrias, rugas fixas e cicatrizes traumáticas. Entretanto, tudo depende da gravidade de cada alteração: estrias muito finas e celulites de grau leve, por exemplo, não se beneficiam com a técnica.

 

2) Como age a subcisão/subcision?

A subcisão é um procedimento realizado sob anestesia local, que utiliza uma agulha “bisturizada” que age rompendo essas fibras, soltando a pele de modo que ela volte ao normal e não fique com as indesejadas ondulações. O corte interrompe a tração exercida pelas fibras sobre a pele, que é liberada e se eleva, corrigindo as depressões. Além de ser útil para a celulite, ela também pode ser utilizada em alguns tipos de cicatrizes de acne, sem deixar marcas, somente alguns hematomas que somem em torno de duas a três semanas.

No caso da subcisão para atenuar as cicatrizes de acne e a celulite, ela é indicada para as cicatrizes distensíveis, ou seja, não endurecidas, em que o médico promove a liberação da cicatriz e fibrose que estão sob a pele, utilizando também uma agulha extremamente fina para isso.

Esses hematomas são ocasionados devido ao sangramento dos vasos durante o tratamento, o que dá origem a um novo tecido conjuntivo, que ocupa o local que antes era deprimido. No período de recuperação, alguns cuidados devem ser tomados, como o uso de uma cinta compressiva e o acompanhamento médico, por 30 dias. O número de sessões operatórias varia de acordo com o tamanho, profundidade e localização dos defeitos a serem corrigidos.

 

3) Quais são as contraindicações à subcisão/subcision?

A indicação incorreta do tratamento é a maior delas. O uso da técnica em determinados tipos de cicatrizes pode até agravar a lesão, por isso uma avaliação criteriosa por um médico é muito importante para se obter bons resultados. Informe ao seu médico sobre as medicações que você faz uso, história de tabagismo, problemas de cicatrização ou queloides em outras cirurgias, alergia a medicações e deficiências nutricionais antes de se submeter ao procedimento.

Outras contraindicações são: problemas de coagulação, doenças sistêmicas descontroladas (como o diabetes), infecção ativa no local e expectativas irreais em relação ao procedimento.

 

4) Como é o pós-operatório da subcisão/subcision ?

Após esse procedimento, é normal ocorrer inchaço e hematomas nos locais tratados.

Quando realizada a subcisão no abdômen ou glúteos, a subcisão para celulite, recomenda-se usar cintas compressivas por um mês para se delimitar a extensão do hematoma e promover uma recuperação mais rápida.

 

Atenção: O resultado do tratamento pode variar conforme o organismo da(o) cliente.